7 coisas que o contador vai te cobrar na hora de abrir uma empresa

Atendimento Comercial

0800 600 5090

Suporte Técnico Sistemas Web

3083-9370

Vivemos uma verdadeira onda de empreendedorismo. Cada vez mais as pessoas estão pensando em abrir uma empresa. Mas, para isso, é necessário reunir alguns documentos e tomar várias providências. Também é obrigatório que contrate um contador, responsável por escriturar e assinar os livros contábeis da sua empresa.

O contator é o profissional ideal para ajudar em tudo o que é preciso, tanto no início, quanto na continuidade do negócio. Vamos saber mais sobre isso?

Qual o papel do contador?

O contador é peça fundamental em uma empresa, por menor que ela seja. Ele tem o conhecimento e experiência para orientar e reunir os documentos necessários para a abertura da empresa. Também conhece os trâmites que devem ser seguidos e entende a legislação atual e suas atualizações. Afinal, abrir uma empresa envolve:

  • Planejamento;
  • Divisão e participação societária (no caso de possuir sócios);
  • Levantamento do capital social;
  • Tipo de tributação que implicará sobre a empresa.

E o contador é o profissional capacitado para administrar todos esses assuntos e garantir todos os controles diários que a empresa precisa fazer a partir do momento que estiver em funcionamento.

A partir da etapa que a empresa entra em operação, a participação do contador continua a ser imprescindível na administração dos negócios. Ele pode, inclusive, orientar sobre os sistemas de gestão empresarial voltados para a automatização dos processos e emissão de notas fiscais.

Neste sentido, não deixe de discutir com o contador sobre estes sistemas disponíveis no mercado para uma gestão mais eficiente. Uma escolha acertada neste aspeto pode fazer a diferença no sucesso ou não do seu empreendimento.

7 Coisas necessárias para abrir uma empresa:

Agora que você já entendeu a importância do contador, confira o que ele vai te pedir para abrir a empresa:

1 – Registro na Junta Comercial

Este registro é a certidão de nascimento da sua empresa, ou seja, o primeiro passo a ser dado. Para dar início ao processo, você já precisa ter escolhido o nome da sua empresa. Assim, o contador pode verificar na Junta Comercial se já existe alguma outra com o mesmo nome.

Para este registro, o contador solicita os seguintes documentos:

  • Requerimento padrão da Junta Comercial;
  • Contrato social, Requerimento de Empresário Individual ou Ata de Assembleia Geral de Constituição e Estatuto, dependendo do modelo de sua empresa;
  • Cópia autenticada do documento de identidade do proprietário da empresa, sócios ou administradores;
  • Interesse das partes;
  • Objetivo da empresa;
  • Ficha de Cadastro Nacional;
  • Pagamento das taxas necessárias.

2 – Escolha da Atividade

Antes de fazer o cadastramento do CNPJ, é necessário escolher qual será a atividade da empresa. Essa classificação é necessária para a tributação e fiscalização das atividades exercidas. Pode ser escolhida uma atividade principal e até 14 secundárias.

3 – CNPJ

Concluído os passos acima, você recebe o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa). Com este documento em mãos, o contador solicitar o CNPJ da empresa. Isso pode ser feito no site da Receita Federal com o envio de alguns documentos, por correio ou entregues pessoalmente na Secretaria da Receita Federal.

4 – Registros Municipais

  • Inscrição Municipal: é o registro na prefeitura do município onde sua empresa será instalada;
  • Alvará de Funcionamento: também deve ser solicitado na prefeitura;
  • Alvará do Corpo de Bombeiros.

5 – Inscrição Estadual

Trata-se de um registro para empresas que atuam em comércio, indústria e serviços de transporte intermunicipal e interestadual, que precisam ter inscrição junto ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

A inscrição pode ser feita via internet, mas é necessário um contador que tenha acesso ao sistema para solicitar a inscrição. Os seguintes documentos são necessários para a inscrição:

  • DUC (Documento Único de Cadastro);
  • DCC (Documento Complementar de Cadastro);
  • Comprovante de endereços dos sócios por meio de cópia autenticada ou original;
  • Cópia autenticada do documento que prove direito de uso do imóvel, como por exemplo, o contrato de locação do imóvel ou escritura pública do imóvel;
  • Número do cadastro fiscal do contador;
  • Comprovante de contribuinte do ISS para as prestadoras de serviços;
  • Certidão simplificada da Junta (para empresas constituídas há mais de três meses);
  • Cópia do ato constitutivo;
  • Cópia do CNPJ;
  • Cópia do alvará de funcionamento;
  • RG e CPF dos sócios.

6 – Cadastro no INSS

Tendo ou não funcionários, após 30 dias da abertura da empresa, é necessário fazer o cadastro na Previdência para o pagamento dos tributos.

7 – Documentos Fiscais

É necessário obter junto à prefeitura e estado, uma autorização para emissão de notas fiscais e autenticação nos livros fiscais, para que a empresa possa funcionar dentro da legalidade.

Com a ajuda de um contador, todas essas atribuições ficam bem mais simples e rápidas.

Curta e nos siga nas nossas redes sociais:
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial